quarta-feira, 1 de julho de 2015

Austrália baniu 220 jogos em 4 meses


A Austrália nunca baniu tantos jogos como nos últimos 4 meses. Durante este curto período, 220 jogos foram recusados classificação etária pelo organismo responsável por esta tarefa. Sem classificação, os jogos ficam automaticamente proibidos de serem colocados à venda no território.
O número de jogos barrados pela Austrália foi publicado pelo ABC, citando jogos desconhecidos como Douchebag Beach Club, Drunk Driver e HoboSimulator, no entanto, jogos mais populares como Hotline Miami 2 também fazem parte da extensa lista.
Para terem noção do aumento de jogos banidos, de 1994 a 2014 a Austrália baniu cerca de 50 jogos. Em apenas 4 meses de 2015 baniu quatro vezes mais do que em 20 anos de existência.
O motivo para o aumento repentino é a quantidade de lançamentos que há por dia. Com a massificação dos smartphones e dos produtores independentes, nunca foi tão fácil lançar um jogo. Por exemplo, de acordo com Ron Curry, CEO da Interactive Games and Entertainment Association da Austrália, no último ano surgiram cerca de 180 a 200 mil jogos.
A IGEA não consegue avaliar tantos jogos, portanto a solução é a adopção da International Age Rating Coalition (IARC), uma solução já adoptada pelos Estados Unidos e alguns países europeus em que os produtores respondem a uma série de questões sobre os seus jogos. Com base nas respostas, o jogo receberá uma classificação etária.
A IARC também é vantajosa para os produtores, pois é gratuita. Outra vantagem é que a classificação será igual para o todo o mundo, e se alguma regularidade for detetada, rapidamente todos os outros países que adoptaram o IARC serão notificados para alterar a classificação.
O novo método entra em vigor na Austrália hoje, mas como preparação, mais de 150.000 jogos foram classificados usando este sistema, o que explica o aumento que surgiu nos jogos banidos.
Fonte: Eurogamer
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário