terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Lady Gaga usa tecnologia da Intel para homenagear David Bowie em Grammy


Durante a 58ª edição anual do Grammy, Lady Gaga contou com recursos de alta tecnologia exclusivos da Intel para homenagear o cantor David Bowie, que faleceu no início de janeiro, vítima de câncer.

Na apresentação (veja no vídeo abaixo), Gaga canta trechos de algumas das músicas mais icônicas do cantor britânico enquanto vídeos e hologramas interativos e um piano robótico acompanham a performance.

“Gosto de fazer coisas que integrem a tecnologia e a arte com experiências poderosas”, disse Lady Gaga. “Acredito que esta colaboração com a Intel foi muito diferente de tudo que eu já fiz anteriormente. Eles realmente me deram tecnologias maravilhosas para brincar”.

Para Steve Fund, vice-presidente sênior e chefe do departamento de marketing da Intel, a apresentação da cantora estabeleceu um novo padrão para experiências musicais ao vivo.
Na lista abaixo você pode conferir os recursos que a cantora usou durante a apresentação.

Digital Skin (Pele Digital) – Um “rosto animado” foi desenvolvido por Lady Gaga, o que a permitiu adornar inúmeros visuais icônicos em uma única apresentação em tempo real. Os processadores de mais alto desempenho da Intel foram usados no desenvolvimento desta parte da apresentação, rastreando com precisão os movimentos faciais dela enquanto a “maquiagem digital” era adaptada e exibida nela instantaneamente por um projetor equipado com um desktop baseado na sexta geração do processador Intel Core.

Vídeo Interativo – Lady Gaga recebeu o poder de controlar como ela aparece em uma grande parede de LED. O anel dela, baseado no módulo Intel® Curie™, gerou os efeitos em tempo real à medida que ela rodava e movimentava seus pulsos e braços, enquanto os servidores de mídia baseados no processador Intel Xeon geravam o conteúdo ao vivo.

Robótica – O piano de Gaga assumiu vida própria com três braços robóticos equipados com o processador Intel® Atom™ dançando juntos para adicionar efeitos de movimentos inesperados a um instrumento tradicionalmente estático.

Hologramas Interativos – Uma combinação inovadora de seu anel baseado na tecnologia Intel Curie com materiais holográficos foi usada para permitir que Lady Gaga gerasse belos hologramas tridimensionais da lenda da música.  

O cineasta Duncan Jones e filho de David Bowie, por sua vez, criticou a performance da cantora. Eu sua conta no Twitter, Duncan ironizou com o significado do nome "gaga": "Muito excitado ou irracional, tipicamente como resultado de sua paixão ou entusiasmo excessivo; mentalmente confuso’. Droga! Que palavra é essa?”, escreveu. Fãs dos dois artistas se dividiram entre as opiniões.


Fonte: idgnow
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário