terça-feira, 8 de novembro de 2016

Adobe está trabalhando em aplicativo de áudio capaz de gravar palavras que você nunca disse


A Adobe é muito conhecida por seus softwares de edição, capazes de melhorar ou mudar completamente fotos que você tirou, vozes que você gravou ou vídeos que você montou. Porém, a empresa quer dar um passo muito complexo através de um novo aplicativo que foi mencionado ao site The Verge durante a Adobe MAX Conference, em San Diego. Segundo Zeyu Jin, que falou durante o evento, o aplicativo será capaz de adicionar em um áudio, palavras que nunca foram ditas, mantendo as características da voz do indivíduo em questão.

Segundo o site, o aplicativo tem nome provisório de Project VoCo e está em desenvolvimento em colaboração entre membros da Adobe Research e a Universidade de Princeton. Ainda é incerto se o aplicativo será materializado em um produto comercial ou se ficará no campo do experimento.

O Project VoCo será capaz de editar e melhorar qualquer arquivo de áudio, assim como muitos do mercado, mas aparentemente conseguirá gerar novas palavras usando a mesma voz que foi gravada. Essencialmente, o programa pode entender o formato da voz da pessoa e replicá-la, desde que tenha 20 minutos de fala gravada. Na demonstração que Jin utilizou no evento, ele conseguiu adicionar uma palavra em uma frase com um nível que chega próximo a perfeição da voz de quem fala. Ou seja, ainda é cedo pra se dizer se funciona ou não, mas está num bom caminho.

Interface provisória do Project VoCo

A Adobe emitiu um comunicado oficial sobre o projeto. Leia abaixo:

“Quando estamos gravando vozes, conversas e narrações, vez ou outra as pessoas podem querer mudar ou adicionar uma palavra ou outra para arrumar um erro que tenha surgido ou simplesmente porque queiram mudar parte de uma narrativa. Nós desenvolvemos uma tecnologia chamada Project VoCo, na qual você pode simplesmente escrever uma ou mais palavras que você gostaria de mudar ou inserir em um arquivo de áudio. O algorítimo faz o resto e se certifica de que soe como se a mesma pessoa tivesse falado uma palavra que nunca tenha dito naquele momento.”

Assim como o Photoshop foi uma revolução para a edição de fotos, o VoCo pode se tornar a mesma revolução para as edições de áudio, para obter sons e edições em clipes, vídeos e podcasts de uma forma mais limpa. Sem dúvida alguma existirá a barreira do que é ético e não é, e isso pode realmente ser um problema no futuro. Afinal, hoje o áudio é uma forma de identificar algo sem a possibilidade de edição ou fraude – ou ao menos a escala é mínima -, mas com um editor como o Project VoCo, tudo poderá ser diferente e menos confiável.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário